Governador que deu vida à Academia Policial Militar do Guatupê recebe medalha do Cinquentenário da Instituição
12/11/2021 - 23:07

Comunicação Social da APMG
7 minutos de leitura

 

O tenente-coronel Waldick Alan de Almeida Garrett, comandante da Academia Policial Militar do Guatupê, Coronel PM “Antônio Michaliszyn”(APMG), junto a sua P5, visitou na tarde da última quarta-feira (10), uma das maiores personalidades públicas do Paraná, especialmente quando resgatamos o legado e a história relacionada à APMG: o governador emérito, Paulo Cruz Pimentel. No encontro, que aconteceu no escritório do Dr. Paulo, em Curitiba, o comandante entregou, ao governador, a Medalha do Cinquentenário da APMG, concedida à autoridade pelo Comandante-Geral da Polícia Militar do Paraná(PMPR), coronel Hudson Leôncio Teixeira.

Instituída pela portaria nº 257/2021, do Comando-Geral da PMPR, a Medalha Comemorativa do Cinquentenário da Academia Policial Militar do Guatupê, “Coronel PM Antonio Michaliszyn”, é destinada a homenagear os militares estaduais que concluíram cursos na APMG durante os primeiros 50 anos de atividades, bem como homenagear personalidades civis e militares que contribuíram para engrandecimento da Instituição. E nenhuma personalidade civil fez mais pelo ensino militar do que o Dr. Paulo Pimentel, afinal foi quem adquiriu e deu vida à universidade APMG, junto ao seu amigo, coronel Antonio Michaliszyn, Comandante-geral da PMPR à época.
Como governador do Estado, entre os anos de 1966 e 1971, Paulo Pimentel foi visionário e grande incentivador do ensino superior. Além da APMG, criou as Universidades Estaduais de Ponta Grossa(UEPG), de Maringá(UEM) e de Londrina(UEL). Orgulhoso por ter sido o principal responsável pela interiorização do Ensino Superior no Estado, ele conta que as quatro Instituições de Ensino Superior, jóias que seu governo deixou para os paranaenses: “Eu fico muito honrado com essa homenagem, com essa medalha, porque a Academia do Guatupê, junto as outras universidades do interior, são um grande motivo de orgulho pra mim, orgulho do meu governo."

Aos 93 anos, e dono de lucidez e vigor físico invejáveis, o Dr. Paulo Pimentel relembrou a época e as circunstâncias em que a APMG foi criada: “Eu assumi o governo e fui visitar o quartel do Comando-Geral da Polícia Militar, dias depois da posse. Tudo o que existia de ensino na Polícia Militar estava lá, amontoado, e aquilo não me satisfez. Então eu falei: 
- Michaliszyn, vamos construir! Primeiro vamos tirar a Cavalaria daqui e construímos o [Regimento] Coronel Dulcídio. Depois, vamos construir a Academia!
- Onde? - ele [coronel Michaliszyn] perguntou. 
- Lá na Granja Guatupê. 
A granja era da Secretaria [de Estado] da Agricultura. Como eu tinha sido secretário da Agricultura, sabia que era uma granja avícola com um imenso terreno.”

O governador contou que contratou uma  empreiteira para executar a obra, mas teve a ajuda dos próprios soldados da PMPR para acelerar sua conclusão: “Aí nós começamos a construção, contratamos uma empresa, mas os próprios soldados ajudavam na construção, não sei como é que o Michaliszyn se ajeitava, mas a tropa gostava muito dele, eu sei que a escola ficou pronta antes até da hora prevista. Foi uma inauguração espetacular.”

E concluiu dizendo do orgulho pelo seu governo ter sido o responsável por essa obra de grande respeito, até os dias de hoje, pela opinião pública: “E o importante é o respeito da opinião pública, todo mundo que passa lá sabe que ali é a Academia Militar. Orgulho do meu governo.”

O comandante da APMG, tenente-coronel Garrett, enalteceu a grande contribuição do Dr. Paulo para o ensino e para o desenvolvimento da PMPR: "Neste momento em que a APMG completa os 50 anos de criação, nós não poderíamos deixar de homenagear essa grande personalidade pública que é o Dr. Paulo. Inúmeras pessoas fizeram muito pela nossa Academia, mas o governador Paulo Pimentel, ao lado do coronel Michaliszyn, foram os grandes artífices, os responsáveis pela criação e construção da APMG. Hoje é a nossa instituição de ensino superior, respeitada no meio academico nacional, que tanto contribui para a formação dos nossos militares estaduais e para os avanços da Corporação."

Para o comandante, a medalha não é apenas uma singela homenagem, mas o maior sinal do respeito e da gratidão da PMPR e da APMG pelo Dr. Paulo: "Como eu disse ao Dr. Paulo, é uma singela homenagem que marca todo o nosso respeito, gratidão e consideração por ele ter sido tão visionário e importante na história da Corporação e da nossa Academia, conhecida, entre os militares, como Berço de Líderes. O governador Paulo Pimentel sempre fará parte da história da Policia Militar do Paraná."

 

Coronel Honorário

Tantas foram as contribuições e tamanho era o carinho do Dr. Paulo Pimentel pela PMPR que os Oficiais e Praças da época lhe conferiram o posto de Coronel Honorário da Polícia Militar do Paraná. Muito orgulhoso, ele contou que era chamado de Coronel Paulo Pimentel e tinha até farda com platinas do posto. A farda, disse que se deteriorou com o tempo, mas as platinas de Coronel, com laços húngaros e galões, estão muito bem guardadas em um quadro e expostas em uma das paredes da galeria de memórias que mantém em seu escritório. Já o Espadim Tiradentes e a Espada de Oficial, o Dr. Paulo fez questão de mostrar aos presentes, falando do grande apreço que tem pela Corporação e que conserva com muito cuidado cada peça do material recebido pela Corporação em seu acervo pessoal.